Abuse da Luminosidade Natural Para Deixar o Seu Projeto Paisagístico Mais Destacado

Quem quer fazer um lindo e assertivo projeto de paisagismo e jardinagem deve se vale de todo o conhecimento necessário para um melhor aproveitamento dos recursos naturais que a própria natureza oferece. Não é tão necessária a contratação de um especialista em jardinagem ou paisagismo para alcançar aquele lindo projeto visto na revista. Basta saber escolher os elementos adequados ao espaço onde feito o jardim.  Também é possível fazer tudo isso e gastar menos do que seria o usual cobrado pelos profissionais que atuam nesse mercado.

Um dos truques mais oferecidos e usados por quem entende do assunto é apostar na própria luminosidade do ambiente. Água e luz são obviamente de toda importância a vida e beleza de qualquer planta. A intensidade luminosa mínima que uma planta necessita varia de 700 a 1 000 lux, porém, muitas plantas não tem seu metabolismo ativo enquanto a luminosidade não atinge 10 000 lux. Um dia nublado, com nuvens baixas, pode ter a luminosidade de 400 a 500 lux. Um dia ensolarado a luminosidade chega a 90 000 lux.

As plantas se desenvolverão melhor em sua residência, se estivem em uma situação próxima àquela experimentada em seu habitat natural, o qual se adaptou durante milhares de anos. Pelo tipo de folha ou  órgão essencial da planta,  que sempre busca a luz, pode-se saber qual a luminosidade necessária. Vale sempre lembrar que para aqueles que estão trabalhando sozinhos em projetos paisagísticos que as diferentes plantas precisam de diferente luminosidade. Então, procure escolher as que estão mais próximas umas das outras para não errar ou gastar desnecessariamente.

Aposte em plantas que tenham as folhas carnosas ou com espinhos, pois a manutenção delas é sempre menor e elas podem ficar ao pleno sol. São elas os cactos, suculentas, sanseveria sp, flor-de-maio, euforbiáceas. Já as plantas que tenham folhas coriáceas necessitam de pouca luz, ou seja, sem nada de sol. As plantas que possuem folhas pequenas, por sua vez, precisam de mais sol do que as anteriores. As asparagus sp são um caso bem típico.

Plantas com folhas grandes devem ser cultivadas a meia-sombra e sombra é o caso das monsteras sp, dos filodendros,  e dos antúrios.  Plantas com folhas variegadas em grande parte apreciam apenas a meia-sombra, evitando o sol pleno, é o caso das heras. Já na hora de escolher entre as plantas com folhas coloridas, saiba que elas devem ser cultivadas a meia-sombra e sombra. Dê atenção, portanto às begônias.

.