Como Decorar os Ambientes Com Pôsteres Descolados

Decorar pode ser uma tarefa árdua para algumas pessoas. São tantos itens para se dar conta de escolher que muitas pessoas ficam atordoadas com tantos produtos e objetos postos à venda no mercado consumidor. São objetos para mesas, prateleiras para as paredes, que nem sempre é fácil a escolha. Mas, aqueles que curtem decoração feita com ideias alternativas podem apostas em elementos inusitados e até mesmo muito mais econômicos que dão efeitos maravilhosos ao visual da casa.

Os pôsteres são boas opções para decorar o quarto ou outros ambientes da casa. Afinal, além de serem baratos, podem ser facilmente retirados da parede. No entanto, é importante saber como utilizá-los sem exageros.

Os pôsteres fizeram muito sucesso no mundo inteiro na década de 1980 e estão de volta com tudo fazendo a função de importante peça decorativa. Historicamente, os pôsteres – também chamados de “cartazes” (possuindo também outra conotação aqui), tiveram um papel importante no design moderno. E quem vai optar por este tipo de elemento estético para o processo de decoração dos ambientes da casa, precisa ter um certo cuidado. É importante que, antes de escolher a parede onde colocar o pôster é preciso avaliar a disposição dos móveis. O ideal é sempre optar por paredes sem interferências, como quadros de luz, muitas tomadas ou móveis grandes junto a elas, já que são elementos que chamam muito a atenção para si.

A dica assertiva é optar pela colocação do pôster na parede que se vê logo ao entrar no ambiente. É preciso cuidado na escala para a impressão da imagem. Se for muito ampliada, corre-se o risco de não poder ser contemplada adequadamente. Deve-se avaliar a distância mínima para a observação da imagem por completo. Do contrário, vai parecer um borrão sem definição.

Também é importante saber como pregar estes pôsteres nas paredes. Eles nem sempre são tão pesados quanto os quadros, então ao invés de fazer buracos nas paredes com tachas ou pinos, pode-se usar massa adesiva, que pode ser facilmente removida das paredes e da parte de trás dos cartazes caso se queira mudá-los de lugar.

Também é importante usar molduras de tamanhos e cores iguais para formar um padrão. Em um mesmo projeto podem ser usados os quadros com a temática de musicais da Broadway e dos Beatles, sempre padronizando os tamanhos e cores das molduras. Uma pedida muito bacana para quartos e salas de estar.

Como Decorar Quitinetes

Uma tendência cada vez mais vista nos imóveis é a redução dos espaços. As populações urbanas cresceram desmedidamente e há uma grande concentração de pessoas que buscam por moradias que acabaram por ter de se adaptar a uma condição minúscula de moradia. Por conta disso, a oferta imobiliária oferece cada vez mais apartamentos com poucos metros quadrados.

Além disso, são cada vez mais as famílias pequenas ou as pessoas que vivem sozinhas, não necessitando por isso de grandes espaços. As quitinetes são, por sua vez, mais populares e comuns entre moradores. Acontece que isto também se torna um grande desafio na hora de fazer a decoração do ambiente. Decorar um apartamento tão pequeno nem sempre é fácil, obrigando a uma maior criatividade, de forma a conseguir manter o equilíbrio e a beleza estética, e ao mesmo tempo, aproveitar da melhor forma os espaços disponíveis.

Valer-se de criatividade ajuda muito no processo de decoração de quitinetes. Ainda é importante salientar que as opções disponíveis existentes hoje permitem decorar de uma forma eficaz e bonita um espaço reduzido, como são as quites. Há por isso um princípio básico – o planejamento assertivo –  para que uma quitinete fique linda, confortável e acolhedora.

O primeiro passo para fazer a decoração de uma quitinete é perceber que para ela fique ser confortável, tem de optar por uma circulação fluida. Isto significa dizer que é essencial apostar no mínimo de mobília possível para se viver bem.

Também é importante que se prefira uma quitinete com poucas divisórias. Existem hoje muitas opções que permitem integrar várias valências no mesmo espaço, e sem paredes, ganhará divisões surpreendentemente amplas para um apartamento tão pequeno. Esta é a tendência que não deve ser posta de lado, em hipótese alguma na hora de fazer a decoração do ambiente.

De acordo com os designers, a dica fundamental é aumentar a sensação de amplitude: aposte em cores claras, que ajudarão a iluminar o espaço.

Na hora de escolher a mobília, outro cuidado deve ser tomado. Sempre que possível prefira nichos em vez de armários. Os nichos não tiram tanto a sensação de espaço, e são mais eficazes no aproveitamento do espaço.

Também é importante apostar em móveis multifuncionais. Há móveis com designs fantásticos e que se transformam facilmente em estruturas diferentes, cada qual com a sua função. Assim, um só móvel irá fazer a função de vários, apenas ocupando o espaço de um.

Decoração Amarela Aquece e Ilumina os Ambientes

O amarelo é uma cor que emana alegria, vivacidade e energia. E para aqueles que estão buscando transmitir tais sensações aos ambientes de sua casa, deve apostar sem medo em uma decoração em que o amarelo seja a marca registrada ou o toque pessoal. Além disso, a tonalidade forte aquece os ambientes e pode ser usada como protagonista nos espaços ou combinada com outras tonalidades, formando composições únicas e marcantes.

O amarelo é uma cor muito versátil, e que tanto pode ser utilizado como ponto focal da decoração, nas pinturas das paredes, como em objetos decorativos e móveis. Em uma sala de tevê, por exemplo, apostar em um rack amarelo pode ser o ponto de partida para compor com outros elementos e cores na decoração.

A tonalidade oferece cor e iluminação aos ambientes. Ela ainda ajuda a aumentar a concentração, bem como a atenção de quem circula nos ambientes. Por essa razão, o amarelo é uma cor altamente indicada para salas de estudos e escritórios. No entanto, está liberada para outros ambientes sem qualquer restrição. Quem quiser fazer o uso de apenas uma pequena faixa de amarelo, ou móvel ou parede no tom, acertará em cheio na decoração.

A tendência na decoração atual é fazer a combinação do amarelo com outras cores, como o cinza, ou ainda contrapondo-o com tom sobre tom. Também a combinação pode ser feita com outras cores mais neutras. Já para os mais ousados, a aposta pode ser no amarelo com tonalidades mais marcantes ainda. Esta última combinação confere ainda mais energia ao local onde o amarelo for a cor predominante ou em destaque.

Para transmitir um ar atemporal, pode-se utilizar o amarelo em tons mais claros e leves.

Aqueles que ainda ficam resistentes em arriscar nas tonalidades de amarelo, com certo receio de comprometer os ambientes e deixá-los muito carregados, podem começar a decoração com elementos que podem ser substituídos com facilidade, como roupas de cama, almofadas ou outros objetos decorativos que, em combinação com os demais elementos, podem dar estilo aos espaços.

Uma outra dica muito bacana é fazer a combinação em móveis antigos que tenham a cor amarela. Isto agrega um ar mais vintage aos ambientes, e este tipo de decoração está em alta, e não costuma cair em desuso. Aposte ainda em móveis com pés em amarelo, abajures, almofadas, vasos, quadros com molduras em tom amarelo, darão bastante destaque à decoração.

Decoração Com Cara de Inacabada Deixa o Ambiente Rústico e Moderno

A decoração de uma casa é uma tarefa que requer não somente habilidade e conhecimento específico, mas também muita criatividade. Isto porque decorar é também aliar o acabamento da casa ao estilo e gosto pessoais.

Se, antigamente não havia muitas possibilidades de estilo, bem como uma diversidade de opções em se tratando de materiais, a realidade hoje é bem diferente. No mercado, há uma infinidade de revestimentos, objetos decorativos, tipos de tintas e papéis de parede, que deixam os moradores até confusos no momento da escolha. O melhor a ser feito, portanto, é definir o estilo que se deseja para a decoração e, em seguida, apostar também no uso da criatividade.

Uma posta que tem caído muito no gosto das pessoas  – e que ajuda também a fazer uma relativa economia no processo de decoração – é apostar em uma decoração com cara de inacabada. Este modelo deixa o ambiente rústico e ainda com ares de modernidade. No geral, pode ser feita no processo “faça você mesmo”, e com um toque bastante personalizado. Vale lembrar que este tipo de decoração costuma conferir uma personalização única, já que cada casa ficará de uma forma diferente.

A ideia que esse tipo de decoração  com cara de inacabada transmite é que ela foi parada ao meio – justamente é esse o charme ao projeto. Há também ainda a possibilidade de fazer o uso de cimento queimado não apenas no chão, mas em outras partes, como no fogão da cozinha, nas bancadas de banheiros e na lavanderia.

Aposte ainda em usar nas paredes acabamento em tijolo aparente, o famoso “tijolinho a vista”. Os tijolinhos ajudam a compor a rusticidade natural de obra inacabada. A casa ainda fica com cara de ambiente industrial. Além do design diferente, a manutenção das partes hidráulica e elétrica fica muito mais prática. Vale lembrar que a ideia é apostar nesse método de construção – que barateia a obra – prefira tubos com melhor aparência. Para a fazer a passagens de fios e canos, opte por tubulações nas cores preta ou prata. Quem preferir pode ainda pintar o tubos.

Já para que opta por uma construção convencional, a dica é optar por fazer a estrutura da casa com pilares e vigas, e o acabamento pode ser deixado no cimento. Já para quem tem intenção de fazer uma pequena reforma e manter este estilo de casa, a ideia é descascar um pedaço da parede e deixá-lo a vista.

Dicas Para Decorar os Ambientes Usando Pequenos Truques

A decoração é uma arte importante para tornar os ambientes da casa aconchegantes e confortáveis, no entanto, nem sempre  necessário comprar itens caros para deixar o lar com a identidade do morador. Com muita pesquisa e criatividade, a decoração pode ser muito mais barata do que se imagina e divertida.

Quem quer mudar a decoração da casa, não precisa ficar repleto de angústias porque o orçamento está apertado. Com pequenos truques e boa vontade é possível renovar o ambiente e deixá-lo muito mais agradável. Também é sempre importante salientar que, nem é adequado gastar muito. Os próprios especialistas afirmam que as pessoas, por vezes em um curto espaço de tempo, acabam enjoando da decoração de suas casas. E é fato: o cérebro precisa de novas referências. Gastar muito pode ser desperdício de tempo e de dinheiro.

Outra colocação que sempre é feita pelos designers de interiores é que pequenas mudanças no ambiente podem gerar grandes efeitos. Trocar os móveis de lugar, colocar capas de almofadas novas, mudar as cortinas, fazer painéis. Todas estas pequenas mudanças que podem ser feitas pelo próprio morador e que são importantes para construir outro referencial.

Na cozinha, por exemplo, que costuma ser um local em que os eletrodomésticos nem sempre podem ser descolados de suas posições, colocar pequenos objetos nas bancadas, pode fazer toda a diferença. Latas, por exemplo, são objetos versáteis e que podem ser usadas de diversas formas. Pintá-las e fazê-las de vasos de planta incrementará a decoração e ainda será possível que pratique a reciclagem.

Quem quer colocar uma adega na cozinha, mas o orçamento não permite – o preço das adegas, em geral, desamina a qualquer um de efetuar a compra – o que é possível?  Fazer uma adega artesanal usando latas. Recicla, decora e ainda economiza. Ainda na cozinha, que tal fazer um porta-talheres nos mesmos moldes? Pequenas peças coloridas dão vida aos ambientes.

Para quem quer modificar o banheiro uma boa ideia, organizar os pincéis de maquiagem e ainda agregar um item à decoração, use copos preenchidos com bolinhas de papel, isopor ou silicone. Outra ideia bacana é fazer o uso de um porta-sapatos de plástico para organizar maquiagens ou bijuterias e ainda agregar um item à decoração do banheiro.

Para o quarto, se não tiver móveis suficientes, que tal usar as revistas velhas para organizar um? Decora o ambiente e ainda economiza na compra de um móvel. Viu como é fácil!