Aprenda a Usar a Iluminação Como Um Truque na Decoração

Profissionais como designers de interiores apontam que há vários truques assertivos para quem deseja reformar ou decorar casas e apartamentos. Um deles é saber como fazer o melhor uso da iluminação. É importante, por exemplo, para quem vai fazer a decoração no esquema “faça você mesmo”, saber que apontar a iluminação para os objetos queridinhos que estarão na casa, valoriza muito a concepção dos ambientes.

Poucas são as pessoas que sabem, por exemplo, que a posição dos refletores e o tipo de iluminação influenciam em como seus móveis e acessórios ficam na decoração. Quando a luz é direcionada, por exemplo, para um espelho pode gerar efeitos desagradáveis como reflexos em várias direções que podem incomodar as pessoas. Dessa forma, pode-se ou direcionar a luz para outros focos, como para aparador, se for uma peça que queira destacar, ou para objetos sobre o aparador criando um efeito legal sobre ele. Assim, cria-se um ambiente interessante, pois o espelho fica quase como uma “sombra” e as peças ficam com luz focada.

Outra dica está diretamente relacionada com a iluminação da cozinha. Quanto mais iluminada for, mais fácil será trabalhar no ambiente. No entanto, não se deve apenas fazer o uso da iluminação tradicional, concentrando as luminárias apenas na região central do teto. Se a cozinha tiver um balcão seco, o ideal é que haja alguns spots que possam iluminar o balcão. O mesmo vale para bancadas que servirão como mesas na cozinha.

Já nos banheiros, faça um bom aproveitamento da iluminação. Coloque lâmpadas em torno do espelho. Isto garante que não somente o visual do banheiro fique mais divertido, como também a área seja mais e melhor aproveitada. Com uma iluminação adequada, fazer uma maquiagem ou barba ficará muito mais fácil.

A mesma dica deve ser aplicada para a iluminação em halls de entrada. Muita gente se esquece de que no hall haverá  espelhos. Não aposte somente em luminárias no teto, ou sancas. Coloque spots ou lâmpadas também ao redor do espelho do hall. Mas aqui vale lembrar também que é preciso ter parcimônia e não sair colocando lâmpadas como se o local fosse apenas um camarim. Não fica bem.

Na sala de estar que é um ambiente muito utilizado, aposte em vários abajures. São peças decorativas que dão charme ao ambiente e ajudam a iluminar melhor, em especial as áreas onde são feitas leituras.

Use lâmpadas de LED.

Invista em um Bom e Assertivo Projeto de Iluminação

A decoração de uma casa vai muito além de escolher móveis e objetos que deverão ocupar os espaços vazios dos ambientes. Quando é feita a decoração da casa ou de um apartamento novos, vários devem ser os itens a serem muito bem pensados para que, lá na frente, não se saia quebrando a casa inteira. Vale lembrar que ao longo do tempo, pequenas reformas são necessárias sim, mas elas devem ser feitas apenas depois de 5 anos que os moradores estão habitando seus lares. Este costuma ser o tempo médio indicado pelos profissionais de design de interiores.

Hoje, o que tem sido uma grande preocupação dos arquitetos é o projeto de iluminação de um imóvel. É importante pontuar que, no mundo inteiro, há uma larga preocupação com a questão da eficiência energética – em outras palavras, com a questão da economia de energia. A energia é fundamental para a continuidade do mundo moderno, e sem ela, é praticamente impossível viver hoje.

Por isso a palavra de ordem é economizar. Em todos os aspectos, no uso da água, no uso da energia. Assim, é importante que todas as lâmpadas da sua casa nova – ou o projeto de iluminação – seja se não totalmente sustentável, usar o máximo de produtos que sejam eficientes.

Durante já a concepção do projeto de iluminação e, depois, durante a sua execução – escolher, por exemplo, a lâmpada correta para cada ambiente, ou melhor, o tipo de luminária certa, que irão garantir um conforto maior na hora de assistir à televisão ou realizar pequenas tarefas do dia a dia e ainda garantir que a conta de luz no final do mês venha bem menor do que se imagina. Mesmo que lâmpadas de LED sejam caras – elas já custaram bem mais – o ideal é que todas as lâmpadas usadas no projeto sejam eficientes.

E não é apenas isto. Vale muito apostar no uso de iluminação natural – invista em vidros, janelas grandes, que deixam a luz natural passar.  Assim, evita-se de que uma lâmpada fique acesa o dia inteiro, consumindo mais energia ainda.

Em casos de uso de luminárias, aposte nas vazadas que deixam a luz passar de maneira mais efetiva. Assim, evita-se ter de comprar várias luminárias ou deixar ligadas várias lâmpadas para iluminar um mesmo ambiente.

Também, lembre-se de distribuir bem a iluminação em lavabos, banheiros, cozinha e salas. São áreas em que a iluminação não pode ser fraca e nem comprometida por conta de projetos não tão eficazes.

Dicas de Decoração Como Iluminar Adequadamente a Cozinha

De acordo com os especialistas em decoração, a iluminação é a parte final de todo o processo de decoração do ambiente. Seria, em outras palavras, “a cereja do bolo” em uma casa. É a iluminação que deixa o local mais brilhante, mais aconchegante, e ainda confere aos locais a sensação de mais espaço. Além disso, a luz correta no ambiente também ajuda a proporcionar muito mais beleza ao local.

No entanto, nem todas as pessoas sabem como usar adequadamente os artifícios e os recursos da iluminação, tirando o melhor proveito dela.  Uma boa iluminação na cozinha, sobre a bancada, por exemplo, pode evitar acidentes, já que auxilia a visão de quem está cortando os alimentos. E não é somente isso, a iluminação adequada ajuda ainda a garantir uma assepsia correta do ambiente, dos alimentos e dos utensílios usados no dia a dia.

Para quem vai ainda planejar a decoração da sua casa, ou remodelar a iluminação de sua cozinha, algumas dicas podem garantir o sucesso do projeto, auxiliando os moradores no melhor aproveitamento da iluminação local. O indicado é que a iluminação de uma cozinha seja pensada por “zonas” ou áreas específicas. Isto porque cada pedacinho da cozinha precisa ter uma atenção especial.

Para entender isso melhor, é importante conhecer um conceito básico de decoração de cozinha. Este é um ambiente que é dividido em três zonas, ou áreas. São elas: área de culinária, área de armazenamento, área de lavagem.

A área ou zona de culinária é a mais importante das três zonas, já que é nesta em que se dá o preparo dos alimentos. Neste ponto a iluminação deve ser com luz direta e lâmpadas fluorescentes brancas para não esquentar o ambiente.

A área ou zona de armazenamento é o local onde fica localizado o refrigerador, armários e fruteiras. Neste caso a luz não precisa ser direta e nem em excesso, podendo ser de menos intensidade.

Já a área ou zona de lavagem pode ter iluminação indireta, no entanto, vale optar sempre por lâmpadas brancas que deixa o ambiente mais claro.

Também é fundamental que ao se pensar um projeto de iluminação, seja ele para qualquer ambiente, o decorador tire o máximo de proveito da iluminação natural. Vale sempre lembrar que vivemos tempos em que o consumo de energia, no mundo inteiro, é um sério problema a ser enfrentado. Então, alternativas para não ter de deixar as lâmpadas acesas diariamente, são fundamentais.

Dicas de Decoração Para Fazer Iluminação da Cozinha

Decorar uma casa não é uma tarefa fácil, mesmo. É por essa razão que tantas pessoas buscam a ajuda de profissionais especializados para executar este tipo de tarefa, que depois de um período de obras, parece que não acaba nunca mais. No entanto, por ser um serviço especializado, muitas vezes, o orçamento não comporta a contratação de um profissional. O que fazer então? Com um pouco de boa vontade e criatividade, é possível fazer uma decoração bem bacana, assertiva e ainda aliada ao estilo e gosto pessoal.

Para isso, os próprios designers de interiores recomendam que seja dada atenção especial a alguns itens. Por exemplo, a iluminação correta dos ambientes. A iluminação deve ser um projeto à parte. Ela exige que quem vai tocar esta etapa tenha conhecimento de tipos de iluminação, dicas e truques de iluminação para cada ambiente da casa e ainda conheça tipos de lâmpadas e recursos de iluminação existentes no mercado.

Isto não é uma exigência despropositada. Um projeto de iluminação mal feito pode trazer uma série de problemas para os moradores da casa, e isto já a curto prazo. É a iluminação adequada que dá brilho, alegria, sensação de aconchego, além de amplitude para os espaços pequenos. Portanto, quanto mais se souber sobre iluminação, melhores serão os resultados com a iluminação da casa.

A cozinha, por exemplo, é um ambiente para o qual se deve ter um olhar bem atento no que concerne à iluminação. Uma iluminação inadequada na cozinha pode acarretar uma série de problemas aos moradores. A cozinha é um ambiente úmido, ideal para a proliferação de bactérias, por isso precisa ser bem iluminada e arejada. Os pontos de luz devem iluminar as zonas adequadamente.

Vale lembrar que a cozinha é dividida em três zonas: de culinária, de armazenamento e de lavagem. Cada uma delas deverá receber uma iluminação específica.

Na zona de armazenamento a iluminação não deve ser feita com lâmpadas em excesso, pois isso deixa a zona aquecida causando estragos nos alimentos e móveis. Por sua vez, a zona de lavagem e de culinária deve primar por uma iluminação forte e não uma que cause sombras e dificulte a higienização dos utensílios e alimentos.

A iluminação deve ser pensada de maneira geral – ela deve envolver todo o ambiente podendo ser de um único ponto ou por apliques de luzes no teto e paredes. Deve haver um único ponto que permita a colocação de várias lâmpadas para deixar o ambiente mais claro. Este tipo de iluminação em geral é mais econômico, pois as lâmpadas podem ser de baixa intensidade.