Dicas Gerais de Paisagismo

Para quem gosta de jardinagem e paisagismo, há diversas dicas de cuidados para ter com o seu jardim e deixá-lo ainda mais bonito e o melhor – sem ter de fazer a contratação de um profissional para fazer este serviço que pode ser mais simples do que você imagina.

O primeiro passo para quem está disposto a cuidar do próprio jardim, é fazer um simples levantamento das necessidades dele, e depois, um planejamento do que será mais urgente fazer. Já para quem quer realizar o projeto paisagístico do jardim, deve seguir na mesma linha – faça um levantamento do que deseja para o local e veja quais são os primeiros passos para executar o projeto. É sempre possível fazer este tipo de trabalho sem ter a necessidade de contratar um paisagista. Basta ter um pouco de boa vontade, criatividade e disposição para o serviço.

Em seguida, para quem quer fazer a parte de jardinagem – já cuidando propriamente do jardim – vá a um local onde revendam todos os produtos necessários, como adubos, roçadeiras, tesouras, luvas, mudas. Faça sempre a escolha a partir das necessidades de seu jardim.

Para quem está ainda em fase de execução do projeto paisagístico – antes de começar a plantar, desenhe um mapa da sua propriedade e decida onde ficarão os novos canteiros e plantas. O mapa precisa ser feito dentro de uma escala, uma réplica exata da sua propriedade em miniatura. Muitos paisagistas usam uma escala em que 5 cm da planta equivalem a 50 cm no seu jardim.

Essa escala geralmente dá espaço suficiente para mostrar detalhes consideráveis, mas provavelmente será necessário usar um papel bem grande para que caiba tudo, de modo a ter um quadro completo do projeto. Fazer este procedimento é fundamental para que dê tudo certo e o seu projeto fique com cara de que foi desenvolvido e acompanhado por um profissional da área.

Em seguida, planeje o formato do gramado, que, em geral, é o maior elemento em um jardim. Sua forma é mais importante do que a forma dos canteiros. Se for projetado com linhas retas ou gradualmente curvas, terá uma aparência muito boa e será fácil de cortar. Evite curvas estreitas, margens onduladas e cantos irregulares, que são irritantes para os olhos e dão trabalho extra na hora de cortar.

Pra quem já está com os cuidados em mãos do jardim, lembre-se de sempre regar a grama após a sua poda. O mesmo serve para todas as plantas.

Influência das Cores no Paisagismo

Para quem está em busca de um lindo projeto de paisagismo para a composição de seu jardim, saiba que as cores num projeto de paisagismo têm várias formas de atuação direta sobre o homem, podendo até mesmo influenciar a mudanças no seu temperamento. A ação das cores sobre o homem pode ocorrer de modo direto ou indireto. A ação direta se dá pela capacidade emotiva da própria cor. A forma de ação indireta se produz pela psicologia e fisiologia das características dos contornos e volumes de um espaço tanto quanto à suas formas quanto às suas cores.

Dessa maneira, é fundamental que antes de sair fazendo a compra por várias plantas e flores que irão compor o paisagismo de seu jardim, é fundamental estudar melhor e harmonizar as cores que estarão lá dia após dia. Isto porque são as cores que irão conduzir a uma estreita e direta correlação com o ambiente e os objetivos que se pretenda atingir no decorrer do paisagismo feito no jardim. Para isto, há uma paleta com várias disposições de cores que devem ser levadas em consideração, tanto se o projeto for pessoal quanto no caso de ser direcionado a um cliente específico.

As cores estão divididas em categorias. E combiná-las é de fato uma arte dentro do paisagismo. Vale sempre lembrar que as cores irão proporcionar até mesmo uma mudança no humor de quem olhar para o jardim diariamente. Na categoria leve, estão o azul, o verde e o amarelo esverdeado. Estas cores transmitem paz e tranquilidade ao ambiente atuando como sedativas no ser humano.

Já na categoria cores pesadas, estão o roxo, o púrpura, o vermelho, o laranja, e o amarelo. Tais cores criam limitação pela concentração visual no cenário transmitindo segurança e firmeza. Para pessoas com dificuldade de concentração ou que trabalham em casa e possuem visão direta para o jardim, deve evitar o excesso dessas cores.

Para quem busca energia, o ideal é apostar nas cores ativas. São elas o vermelho e as suas tonalidades. Elas costumam predominar como focos de atração visual na paisagem e atuam como excitantes.

Por sua vez, as cores ligeiras, que vão do amarelo ao laranja, transmitem sensação de ligeireza, predispondo à hiperatividade visual no cenário, costumam irritar as pessoas. O curioso é que amarelo usado na decoração de interior possui um efeito totalmente contrário.

Para quem  busca tranquilidade e descanso, o ideal é apostar nas cores frias, como é o caso do azul e do verde.