Como Não Errar Na Pintura Das Paredes Da Casa

A troca da pintura das paredes de uma casa não é uma tarefa muito difícil de ser realizada. Ao contrário. Pintar paredes não requer nenhuma habilidade específica. Por isso, é uma parte da decoração que pode ser feita pelo próprio morador da residência que, além de fazer no tempo em que precisa ou que é necessário, ainda economiza no pagamento de mão de obra de terceiros.

No entanto, é importante que alguns detalhes na hora de fazer a pintura das paredes ou efetuar troca de cor ou fazer pequenos retoques, alguns cuidados seja tomados, para que não aconteça nenhum erro. De acordo com os arquitetos e designers de interiores, é importante notar alguns detalhes ligados à estrutura do imóvel, além de estar munido de todos os materiais necessários. Na hora de realizar a pintura.

O primeiro passo para fazer as pinturas das paredes de uma casa, é ter em mãos todo o material necessário. A lista de instrumentos básicos para realizar essa tarefa, de acordo com os especialistas, é composta por lixa n° 150, lona plástica, fita-crepe, rolo de pintura, caçamba para tinta, tinta, pincel, massa corrida, gesso, misturador, trincha e espátula. Todos são facilmente encontrados em lojas do setor de construção. E todos são de baixo custo.

Também é importante salientar que, antes de mergulhar o pincel na lata de tinta, o morador a remover da parede todas as tomadas, interruptores e outros acessórios, além de retirar ou cobrir os móveis e espalhar jornais pelo chão. Depois disso, é preciso eliminar os focos de umidade da área que vai receber a pintura. Para tanto, basta utilizar produtos antimofo para acabar com a concentração. Depois de solucionado o problema, vale lixar a parede para retirar o que estiver “descascando”. Para nivelar a superfície, aplique massa corrida, aguarde secagem de 30 minutos e lixe novamente.

Caso a parede apresente algum tipo de rachadura, a dica é aplicar massa corrida para tampar pequenos orifícios, mas se o problema for ainda maior, o ideal é preencher os buracos com cimento ou gesso.

Calcule a quantidade de tinta que deverá ser comprada. Meça o comprimento da parede e multiplique  pelo pé direito, que corresponde à altura do chão ao teto. Depois, é só multiplicar o valor por três, que é o número médio de demãos. O resultado vai indicar uma possível quantidade de tinta necessária para a obra. Em geral, este tipo de informação já está impresso nas latas de tintas que são revendidas no mercado de construção.