Dicas de Decoração Para Fazer Iluminação da Cozinha

Decorar uma casa não é uma tarefa fácil, mesmo. É por essa razão que tantas pessoas buscam a ajuda de profissionais especializados para executar este tipo de tarefa, que depois de um período de obras, parece que não acaba nunca mais. No entanto, por ser um serviço especializado, muitas vezes, o orçamento não comporta a contratação de um profissional. O que fazer então? Com um pouco de boa vontade e criatividade, é possível fazer uma decoração bem bacana, assertiva e ainda aliada ao estilo e gosto pessoal.

Para isso, os próprios designers de interiores recomendam que seja dada atenção especial a alguns itens. Por exemplo, a iluminação correta dos ambientes. A iluminação deve ser um projeto à parte. Ela exige que quem vai tocar esta etapa tenha conhecimento de tipos de iluminação, dicas e truques de iluminação para cada ambiente da casa e ainda conheça tipos de lâmpadas e recursos de iluminação existentes no mercado.

Isto não é uma exigência despropositada. Um projeto de iluminação mal feito pode trazer uma série de problemas para os moradores da casa, e isto já a curto prazo. É a iluminação adequada que dá brilho, alegria, sensação de aconchego, além de amplitude para os espaços pequenos. Portanto, quanto mais se souber sobre iluminação, melhores serão os resultados com a iluminação da casa.

A cozinha, por exemplo, é um ambiente para o qual se deve ter um olhar bem atento no que concerne à iluminação. Uma iluminação inadequada na cozinha pode acarretar uma série de problemas aos moradores. A cozinha é um ambiente úmido, ideal para a proliferação de bactérias, por isso precisa ser bem iluminada e arejada. Os pontos de luz devem iluminar as zonas adequadamente.

Vale lembrar que a cozinha é dividida em três zonas: de culinária, de armazenamento e de lavagem. Cada uma delas deverá receber uma iluminação específica.

Na zona de armazenamento a iluminação não deve ser feita com lâmpadas em excesso, pois isso deixa a zona aquecida causando estragos nos alimentos e móveis. Por sua vez, a zona de lavagem e de culinária deve primar por uma iluminação forte e não uma que cause sombras e dificulte a higienização dos utensílios e alimentos.

A iluminação deve ser pensada de maneira geral – ela deve envolver todo o ambiente podendo ser de um único ponto ou por apliques de luzes no teto e paredes. Deve haver um único ponto que permita a colocação de várias lâmpadas para deixar o ambiente mais claro. Este tipo de iluminação em geral é mais econômico, pois as lâmpadas podem ser de baixa intensidade.