Entenda Mais Sobre Porcelanato e Cerâmica Para Evitar Problemas Futuros

Quando as pessoas estão escolhendo pisos e revestimentos para decorar as suas casas, é importante ter conhecimento exato sobre alguns tipos de pisos, em especial as cerâmicas e os porcelanatos. Isto porque estes costumam ser os pisos mais comuns a serem escolhidos, não somente por conta da beleza ou de modismos, mas também por serem os mais convencionais. No entanto, assim como qualquer outro material, é importante saber exatamente as características de cada um deles, para não ter problemas futuros.

E não é apenas isto. Na hora de fazer a escolha do piso, as pessoas comumente se encantam com as cores, as texturas, o brilho e a marca. É importante que além de escolher bem o material, haja a preocupação com a qualidade do serviço da mão de obra. Se a instalação não for bem feita, todo o material poderá ser perdido.

Antes de fazer a escolha do material, considere o tamanho do ambiente, porque placas muito grandes são mal aproveitadas em cômodos pequenos porque o pedreiro vai ter que fazer muitos recortes. Caso a escolha seja para uma área molhada como os banheiros e as cozinhas, escolha um piso antiderrapante. Deixe os pisos mais lisos para as áreas secas como para as sala e os quartos.

Se o piso escolhido for o porcelanato, confira se o escolhido é um produto de qualidade A (extra) que atende a todas as normas técnicas de qualidade. Isso vem indicado na etiqueta ou na caixa do produto. Lá também pode haver uma indicação de que o produto segue a NBR 15463 ou a NBR 13818, que são as normas de qualidade. Caso não possa ver a embalagem na loja, peça para o vendedor confirmar. A qualidade A indica que os pisos têm tamanhos regulares e que não há defeitos na superfície.

Também há uma linha conhecida como linha comercial (ou linha “C”), que são peças com algum tipo de defeito. Elas são mais baratas, no entanto, no momento da colocação, haverá mais perda e irregularidades na hora de instalar. Se o seu sonho é deixar o rejunte bem fininho, lembre-se de escolher entre os pisos retificados, que é o corte bem certinho da peça. Há porcelanatos lindos que não são retificados e tem as bordas irregulares. Para estes, o rejunte fininho não vai funcionar.

Se o piso for cerâmica, o tipo A ou ‘cerâmica de primeira linha’ é a melhor: 95% das peças não apresentam defeitos visíveis. A cerâmica tipo C ou tipo B, chamada de segunda linha por alguns fabricantes, tem defeitos visíveis, mas os fabricantes garantem que a peça é tão resistente quanto a do tipo A. E há ainda uma terceira linha, também chamada de refugo, que é a cerâmica tipo D. Além de possuir defeitos visíveis, as peças dessa linha não tem garantia de resistência do fabricante. Veja esta informação no verso da embalagem de piso.