Como Não Errar Na Pintura Das Paredes Da Casa

A troca da pintura das paredes de uma casa não é uma tarefa muito difícil de ser realizada. Ao contrário. Pintar paredes não requer nenhuma habilidade específica. Por isso, é uma parte da decoração que pode ser feita pelo próprio morador da residência que, além de fazer no tempo em que precisa ou que é necessário, ainda economiza no pagamento de mão de obra de terceiros.

No entanto, é importante que alguns detalhes na hora de fazer a pintura das paredes ou efetuar troca de cor ou fazer pequenos retoques, alguns cuidados seja tomados, para que não aconteça nenhum erro. De acordo com os arquitetos e designers de interiores, é importante notar alguns detalhes ligados à estrutura do imóvel, além de estar munido de todos os materiais necessários. Na hora de realizar a pintura.

O primeiro passo para fazer as pinturas das paredes de uma casa, é ter em mãos todo o material necessário. A lista de instrumentos básicos para realizar essa tarefa, de acordo com os especialistas, é composta por lixa n° 150, lona plástica, fita-crepe, rolo de pintura, caçamba para tinta, tinta, pincel, massa corrida, gesso, misturador, trincha e espátula. Todos são facilmente encontrados em lojas do setor de construção. E todos são de baixo custo.

Também é importante salientar que, antes de mergulhar o pincel na lata de tinta, o morador a remover da parede todas as tomadas, interruptores e outros acessórios, além de retirar ou cobrir os móveis e espalhar jornais pelo chão. Depois disso, é preciso eliminar os focos de umidade da área que vai receber a pintura. Para tanto, basta utilizar produtos antimofo para acabar com a concentração. Depois de solucionado o problema, vale lixar a parede para retirar o que estiver “descascando”. Para nivelar a superfície, aplique massa corrida, aguarde secagem de 30 minutos e lixe novamente.

Caso a parede apresente algum tipo de rachadura, a dica é aplicar massa corrida para tampar pequenos orifícios, mas se o problema for ainda maior, o ideal é preencher os buracos com cimento ou gesso.

Calcule a quantidade de tinta que deverá ser comprada. Meça o comprimento da parede e multiplique  pelo pé direito, que corresponde à altura do chão ao teto. Depois, é só multiplicar o valor por três, que é o número médio de demãos. O resultado vai indicar uma possível quantidade de tinta necessária para a obra. Em geral, este tipo de informação já está impresso nas latas de tintas que são revendidas no mercado de construção.

As Vantagens de Apostar em Móveis Planejados

A regra hoje para os apartamentos pequenos é que eles possuem cozinhas muito pequenas. Isto é um fato que dificilmente será modificado, dada a oferta reduzida por espaços nos grandes centros urbanos. E as pessoas precisam se adaptar, portanto, a esta realidade. Vale pontuar que todas as áreas dos apartamentos hoje são reduzidas, por isso, a grande aposta, que traz inúmeras vantagens na hora de fazer a decoração sem que esta prejudique a funcionalidade e a circulação no apartamento, são os móveis planejados.

No entanto, antes de sair fazendo a compra de mobília para o apartamento, é importante conhecer a diferença entre móvel sob medida e móvel planejado. Os móveis planejados são aqueles que possuem uma modulação padrão de medidas. Ou seja, para um projeto, são utilizados módulos pré-fabricados em dimensões padronizadas que se encaixam entre si, sendo finalizados com peças de acabamento. O móvel planejado trabalha com a fabricação de modulados, ou seja, todas as peças são feitas em medidas padrão. A partir das peças já determinadas pela fábrica, as lojas do ramo desenvolvem o projeto, desenhando através de programas computadorizados.

Já os móveis sob medida são todos confeccionados por profissionais especializados em projetar móveis na medida exata do local. Os móveis são projetados do zero, ou seja, não se encontra móveis sob medida em lojas que vendem os planejados. Vale lembrar que nesse caso, peça tem um corte específico para encaixar milimetricamente nos espaços.

Tanto um como o outro têm como matéria-prima básica painéis de madeira produzidos a partir de pinus ou eucalipto, provenientes de áreas de reflorestamento. Antes de fechar negócio, é importante verificar a procedência da empresa com a qual se escolhe trabalhar, a fim de confirmar se são conduzidas de forma ambientalmente correta.

Aqueles que optam por móveis planejados acabam tendo algumas vantagens em diversos momentos, em especial no da revenda do imóvel. Um imóvel que possui uma mobília costuma ser muito mais valorizado do que aquele que não possui.

Além disso, em uma divisão com espaço muito limitado, quem opta por móveis planejados acaba tendo um aproveitamento muito melhor de todos os espacinhos que não seriam utilizados em caso de uma mobília convencional. Nesse caso, não haverá nenhum espaço “morto” ou que não será utilizado.

Aqui fica apenas um alerta: é importante que os moradores procurem lojas especializadas e que tenham credenciamento, também vale checar todos os pontos do contrato para não ter surpresa na hora da montagem da mobília.

Dicas Para Decorar os Ambientes Usando Pequenos Truques

A decoração é uma arte importante para tornar os ambientes da casa aconchegantes e confortáveis, no entanto, nem sempre  necessário comprar itens caros para deixar o lar com a identidade do morador. Com muita pesquisa e criatividade, a decoração pode ser muito mais barata do que se imagina e divertida.

Quem quer mudar a decoração da casa, não precisa ficar repleto de angústias porque o orçamento está apertado. Com pequenos truques e boa vontade é possível renovar o ambiente e deixá-lo muito mais agradável. Também é sempre importante salientar que, nem é adequado gastar muito. Os próprios especialistas afirmam que as pessoas, por vezes em um curto espaço de tempo, acabam enjoando da decoração de suas casas. E é fato: o cérebro precisa de novas referências. Gastar muito pode ser desperdício de tempo e de dinheiro.

Outra colocação que sempre é feita pelos designers de interiores é que pequenas mudanças no ambiente podem gerar grandes efeitos. Trocar os móveis de lugar, colocar capas de almofadas novas, mudar as cortinas, fazer painéis. Todas estas pequenas mudanças que podem ser feitas pelo próprio morador e que são importantes para construir outro referencial.

Na cozinha, por exemplo, que costuma ser um local em que os eletrodomésticos nem sempre podem ser descolados de suas posições, colocar pequenos objetos nas bancadas, pode fazer toda a diferença. Latas, por exemplo, são objetos versáteis e que podem ser usadas de diversas formas. Pintá-las e fazê-las de vasos de planta incrementará a decoração e ainda será possível que pratique a reciclagem.

Quem quer colocar uma adega na cozinha, mas o orçamento não permite – o preço das adegas, em geral, desamina a qualquer um de efetuar a compra – o que é possível?  Fazer uma adega artesanal usando latas. Recicla, decora e ainda economiza. Ainda na cozinha, que tal fazer um porta-talheres nos mesmos moldes? Pequenas peças coloridas dão vida aos ambientes.

Para quem quer modificar o banheiro uma boa ideia, organizar os pincéis de maquiagem e ainda agregar um item à decoração, use copos preenchidos com bolinhas de papel, isopor ou silicone. Outra ideia bacana é fazer o uso de um porta-sapatos de plástico para organizar maquiagens ou bijuterias e ainda agregar um item à decoração do banheiro.

Para o quarto, se não tiver móveis suficientes, que tal usar as revistas velhas para organizar um? Decora o ambiente e ainda economiza na compra de um móvel. Viu como é fácil!